Manifestações acontecem neste sábado, 3, e exigem vacina sem propina, se colocam contra as privatizações, exigem auxílio emergencial e comida no prato para todos

Os avanços das investigações da CPI da Covid-19 tornou mais urgente a pressão popular para o impeachment do atual presidente da República, que provocou culposamente a morte de mais de meio milhão de pessoas, que poderiam estar vacinadas. Para agravar ainda mais, tudo indica que Bolsonaro está envolvido com corrupção envolvendo as compras das vacinas.

Neste sábado, 3, representantes do Sindicato dos Professores de Macaé e Região terá representação nas manifestações, que na região acontecerão em Macaé, Rio das Ostras e Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu. #3J Fora Bolsonaro: nas redes, nas ruas, pela defesa da vida é um convite a toda a população, desde que estejam com máscaras e respeite o distanciamento social.

O movimento exige vacina sem propina e é contra a Pec 32/2020, que facilita a privatização de serviços públicos, além de reivindicar comida no prato de todos os brasileiros e a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 para quem estiver sem remuneração.

“Bolsonaro é contra a ciência e levanta uma batalha contra os pesquisadores, insistindo na falsa eficácia de medicação para tratamento precoce contra o corona vírus e não recomenda o uso de máscaras e o isolamento social. Neste momento, que a educação sofre uma pressão de voltar as aulas presenciais, mais do que nunca é preciso tirar Bolsonaro da cadeira mais importante do Brasil”, relata Guilhermina Rocha, presidente do Sinpro.

ATENÇÃO – Em Macaé, a concentração começa às 9h30 na Praça Veríssimo de Mello. Em Rio das Ostras, os manifestantes chegarão às 8h em frente ao Cemitério do Âncora. Em Barra de São João, a manifestação ficará concentrada na Praça As Primaveras a partir das 10h.

 

Você está convidado! Essa luta é coletiva!
Neste sábado, 3, Macaé, Rio das Ostras e Barra de São João, distrito de Casimiro de Abreu terá o “#3J Fora Bolsonaro: nas redes, nas ruas, pela defesa da vida” é preciso que estejam com máscaras e respeite o distanciamento social.
Além do impeachment, o movimento exige vacina sem propina e é contra a Pec 32/2020, que facilita a privatização de serviços públicos, além de reivindicar comida no prato de todos os brasileiros e a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600 para quem estiver sem remuneração.
Em Macaé, a concentração começa às 9h30 na Praça Veríssimo de Mello. Em Rio das Ostras, os manifestantes chegarão às 8h em frente ao Cemitério do Âncora. Em Barra de São João, a manifestação ficará concentrada na Praça As Primaveras a partir das 10h.

Open chat